Relações Moçambique –Malawi: Uma reflexão em Torno da Pretensão Malawiana na navegabilidade dos Rios Shire e Zambeze

O tema em pesquisa enquadra-se  espacialmente  no  Malawi[1]  e  em  Moçambique.  O  Malawi  é importante para a nossa abordagem pois é deste Estado que se aborda a Politica Externa e os esforços para a aquisição do aval para a navegabilidade no Shire[2] e no Zambeze. Moçambique  é  relevante  pois  da  navegabilidade  podem  advir  implicações negativas…

Leia mais

Contributo da Integração na Africa Austral para o desenvolvimento económico dos Estados Membros: Caso de Moçambique.

Este  enquadra-se  espacialmente  na SADC e  em  Moçambique. A SADC  é importante para a nossa abordagem pois é neste órgão onde foram desenvolvidos as infra-estruturas para garantir as acessibilidades quer internas de cada país  membro quer regionais, pois permite a livre circulação de pessoas e bens promovendo desenvolvimento que é vital  para a promoção do…

Leia mais

Encerramento de ciclos e crises institucionais na América Latina

A eleição de Hugo Chávez na Venezuela no ano de 1999 é considerada como o marco inicial da chamada Maré Rosa (Panizza, 2006), marcada pela ascensão de diversos governos progressistas na América Latina. Segundo o professor Fabrício Pereira da Silva, isso foi possível, pois as esquerdas latino-americanas aprenderam a participar de regimes formalmente democráticos e…

Leia mais

Desafios da implementação da Agenda 2030 no Brasil

A Agenda 2030 é um conjunto de princípios e propostas de ações acordadas pelos 193 países-membro, que compõem as Organizações da Nações Unidas (ONU). A agenda atende ao propósito primário do multilateralismo que “envolve um tipo de coordenação intencional e uma forma de interação entre os atores do sistema internacional, visando respostas coletivas a problemas…

Leia mais

Releitura de uma era de Guerra Fria: A versão sino-americana

As relações internacionais estão mudando, não de maneira pacífica, multilateral, abrangente. O que se vê é um revistar de experiências divisionistas, um mundo dividido por dois blocos antagônicos ideologicamente e que afetam os arranjos econômicos, comerciais, políticos e militares dos Estados protagonistas e suas respectivas zonas de influência. Nesse ambiente, a terminologia de Guerra-Fria 2.0,…

Leia mais

Carreira de Relações Internacionais: novos e velhos desafios

Da primeira publicação especializada, a Revista Brasileira de Política Internacional (RBPI), criada em 1954, e do primeiro curso de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB), criado em 1974, até a consolidação de Relações Internacionais como profissão em 2020, a carreira passou e segue passando por desafios. Para uma profissão em construção, além das incertezas…

Leia mais