Desafios da implementação da Agenda 2030 no Brasil

A Agenda 2030 é um conjunto de princípios e propostas de ações acordadas pelos 193 países-membro, que compõem as Organizações da Nações Unidas (ONU). A agenda atende ao propósito primário do multilateralismo que “envolve um tipo de coordenação intencional e uma forma de interação entre os atores do sistema internacional, visando respostas coletivas a problemas…

Leia mais

Releitura de uma era de Guerra Fria: A versão sino-americana

As relações internacionais estão mudando, não de maneira pacífica, multilateral, abrangente. O que se vê é um revistar de experiências divisionistas, um mundo dividido por dois blocos antagônicos ideologicamente e que afetam os arranjos econômicos, comerciais, políticos e militares dos Estados protagonistas e suas respectivas zonas de influência. Nesse ambiente, a terminologia de Guerra-Fria 2.0,…

Leia mais

Geopolítica: a vingança de Confúcio e os novos Soberanos

Por Orivaldo Nunes Jr. Resumo: Dois blocos econômicos vinham se formando no planeta Terra após a extinção da União Soviética e o fim da Guerra Fria em 1991, com a ascensão da China tecnológica. Em 2001 os EUA tentaram retomar sua maquinaria de guerra permanente com o falso ataque às Torres Gêmeas, instaurando o inimigo…

Leia mais

O conflituoso século XXI: Do Y2K a Internet Soberana Russa. Admirável mundo novo ou transformação da ordem mundial?

Edson José de Araujo1   1 – INTRODUÇÃO Desde que o conceito de cibernética foi estabelecido pelo matemático norte-americano, Norbert Wiener (1894-1964) na década de 1940, o termo ficou cunhado como uma revolução que não ficou restrita ao plano tecnológico dos computadores de grande performance ou das máquinas que imitam o comportamento dos seres vivos,…

Leia mais

As flutuações da Política Externa brasileira: O momento atual

By: Victor José Portella Checchia Da República Velha (1889-1930) aos dias atuais, o Brasil conduz sua política externa em consonância aos preceitos que regem o cenário global, em que as inserções do país na política e economia internacional oscilam entre um período que se pode chamar de “pendular”, na década de 30, durante o nacional-desenvolvimentismo…

Leia mais

Primavera Latina: Evolução ou consequência de um projeto geopolítico?

Há quase 10 anos atrás a CEPAL (Comissão Econômica para América Latina e Caribe) anunciava o crescimento da região em meio a um mundo conturbado devido aos efeitos da Crise Financeira Internacional e da redução dos preços das commodities. As maiores taxas de crescimento em 2010 se concentravam na América do Sul, encabeçadas pela economia…

Leia mais

A Espanha na encruzilhada de crises: incerteza e memória nas democracias do século XXI

Carlos Frederico Pereira da Silva Gama[i]   No segundo semestre de 2019, as redes sociais na Espanha foram invadidas pelas Taifas – os reinos muçulmanos sucessores do Califado de Córdoba entre os séculos XI e XIII. Na campanha eleitoral que se seguiu ao fracasso do governo socialista de Pedro Sánchez em formalizar uma aliança com…

Leia mais

“Insulamento burocrático”, democracia e novos atores: o debate acerca do processo de construção da política externa brasileira

Felipe de Macedo Teixeira[1] O propósito do presente texto é apresentar ao leitor o debate contemporâneo da formação da política externa brasileira (PEB), suscitando questionamentos sobre o controle político da mesma, assim como seu caráter “insular”, ou seja, de centralização decisória em um só órgão, o Ministério das Relações Exteriores (MRE). Para isso, realiza-se uma…

Leia mais